Óleos e Lubrificantes

  1. Uso do óleo errado aumenta o consumo de combustível | Betos Car

    Uso do óleo errado aumenta o consumo de combustível | Betos Car

    Deixar de usar o óleo indicado pro seu carro nunca é boa ideia. Escolher uma opção mais barata pode parecer economia mas, na verdade, usar o óleo errado pode comprometer o motor e ainda aumentar o consumo de combustível. É o que a gente vai explicar pra você na #DicaBetosCar de hoje! 

    Leia Mais »
  2. Economia de combustível: dicas para o seu carro

    Economia de combustível: dicas para o seu carro
    Em tempos de recessão, a economia de combustível passou a ser uma grande aliada dos brasileiros na hora de diminuir custos. Veja como é possível reduzir despesas alterando em pouco a sua rotina no trânsito.
    Leia Mais »
  3. Troca de óleo: qual o momento de fazer?

    Troca de óleo: qual o momento de fazer?
    É recomendado verificarmos o manual do carro, que informa a quilometragem para fazer a troca de óleo e qual o melhor lubrificante para o veículo, não é mesmo? Quantas vezes, o frentista fez a famosa pergunta “vamos verificar o óleo?” e você respondeu, meio que na dúvida que “não”. A nossa dica é sempre ficar de olho nos pequenos detalhes, que vão desde a escolha do óleo e qual o momento certo de realizar a troca.

    O que é preciso saber inicialmente?

    É através da viscosidade do produto , que iremos saber qual a dificuldade do óleo de fluir. Quanto mais viscoso for, maior será o filme criado entre peças móveis e que, com o decorrer do tempo, principalmente, com os quilômetros rodados isso irá prejudicar a vida útil, o desempenho do motor e o aumento do consumo de combustível.

    Crie alguns hábitos para não esquecer da troca de óleo.

    Além da viscosidade, é importante que o motorista fique atento também a quantidade de óleo restante, pois é normal que, com a rodagem ele seja consumido mais do que o esperado. Esse tipo de situação deve se tornar um hábito, principalmente para motoristas que estão sempre viajando ou fazendo longos trajetos. Para verificar se é o momento certo para complementar o óleo, o motorista deve desligar o carro e esperar cinco minutos para utilizar a vareta (lembre-se de não deixar nenhum resíduo nela), coloque-a e depois é só retirar. O ideal é que o óleo fique entre os dois marcadores de nível. Se ultrapassar o máximo ele pode vazar e danificar algumas peças. Se estiver abaixo do mínimo, quem sai prejudicado é o motor, por falta de lubrificação.

    Mais dicas importantes

    Ao realizar a troca do óleo não esqueça de mudar o filtro também. Como o óleo acumula impurezas elas podem dificultar a passagem do óleo e prejudicar a lubrificação do motor. Então, aproveite para realizar a troca dos dois, filtro e óleo, para um melhor desempenho do seu veículo. Caso tenha dúvidas, procure uma de nossas lojas. Temos profissionais qualificados para te ajudar!
    Leia Mais »
  4. Óleo para motor: aprenda a escolher

    Óleo para motor: aprenda a escolher
    Evite que coloquem qualquer óleo para motor ou similar no seu veículo! Aprenda mais sobre as especifidades dos lubrificantes para carro
    Leia Mais »
  5. Funcionamento dos Fluidos de Freio

    Funcionamento dos Fluidos de Freio
    A #dicadobeto de hoje é pra deixar você alerta sobre o FLUIDO DOS FREIOS. Este fluido ocupa papel central para que o sistema de freios funcione e está diretamente ligado à segurança do veículo. O fluido de freio segue rigorosas normas e sua checagem está presente no no plano de manutenção do seu carro, devendo ser trocado a cada 10 mil quilômetros. Você pode conferir GRATUITAMENTE como está o fluido de freio do seu carro em uma loja Betos Car! Para considerar que um carro seja bem seguro, devemos contar com um bom sistema de freio. Antigamente fazer um carro parar era uma tarefa muito difícil, pois usava muito do esforço humano. Hoje é bem mais fácil e simples de se fazer, graças ao desenvolvimento de sistemas, onde o motorista não precisa fazer esforço físico para conseguir parar seu carro. E o fluído de freio é um dos elementos mais importantes para esta tarefa. A principal função do fluído de freio é transmitir a pressão para a pastilha de freio, para que ela pressione contra o disco do freio, gerando um atrito, e esse atrito vai propiciar para que o veículo pare. O reservatório do fluído de freio é bem fácil de encontrar assim que abre o capo, normalmente com uma tampa amarela, ele indica a quantidade mínima que se deve ter no sistema para garantir uma frenagem segura. E é bom saber que o fluído de freio tem sim diferentes níveis de qualidade e desempenho. Para fluído de freio existem várias normas, a principal delas é a norma DOT (Departamento de Transporte). Existem as seguintes normas: DOT3, DOT4, DOT5.1 e DOT4LV, essas normas classificam o fluído em função da temperatura de ebulição. O DOT3, por exemplo, não é mais recomendado pelas montadoras. Cada montadora determina um prazo para troca do fluído, e quando não respeitado problemas podem acontecer. O mais comum é o líquido perder a capacidade de não se comprimir, isso por conta de bolhas de ar que se formam nos dutos e comprometem a frenagem. Consulte o manual de instruções para saber o período de troca e fique bem atento para não esquecer a data!
    Leia Mais »
  6. Duvidas sobre o nível ideal do óleo

    Duvidas sobre o nível ideal do óleo
    Está em dúvida sobre o nível ideal do óleo no seu carro? Rodar com ele abaixo da indicação do mínimo na vareta resulta em desgaste. Excesso de óleo também é nocivo e provoca o superaquecimento do motor. Ao esquentar, o lubrificante pode se dilatar, forçando o vazamento por qualquer mínima fresta. Dessa forma, o motor pode passar a queimar óleo e as velas podem ficar sujas. Portanto, mantenha-o no nível, e evite um dano maior ao motor do veiculo.  
    Leia Mais »