Alinhamento: saiba quando você vai precisar
Neste post, vamos apresentar as características e principais situações nas quais você, como condutor, irá precisar realizar o alinhamento dos pneus do seu carro A manutenção mais corriqueira de um carro acontece nos pneus. No alinhamento, basicamente, ele trabalha com a suspensão do veículo. Caso este elemento seja ignorado, pode causar avarias, um problema que prejudica o equilíbrio, a segurança e a rodagem do possante. A maioria dos veículos tem um alinhamento projetado para minimizar o desgaste dos pneus e, além disso, maximizar o conforto dos motoristas. O desempenho do carro também melhora com o alinhamento.

Tipos de alinhamento

O processo regulo os ângulos da direção e suspensão do carro. Os desalinhamentos são divididos em três: divergência, câmber e cáster. Na divergência/convergência, os pneus estão inclinados positivamente ou negativo no eixo horizontal. No câmber, a inclinação acaba indo no eixo vertical. E por fim, no cáster, a inclinação do pino mestre em relação à suspensão do automóvel.  

Necessidade

O primeiro indício de que o seu carro precisa de um alinhamento é quando é perceptível, ao dirigir, que você sente o volante sutilmente "puxando" para a esquerda ou direita. A manutenção ajusta os ângulos das rodas e as alinha, de uma maneira que fiquem perpendiculares ao solo e, ao mesmo tempo, paralelas entre si. O ajuste também é necessário pelos seguintes motivos:
  • Mais leveza à direção
  • Economia em troca de pneus, já que eles estarão mais conservados
  • Economia de combustível devido a falta de impacto do carro em relação ao solo
  • Aumenta a segurança do motorista, uma vez que o veículo não apresentará "surpresas" na hora de dirigir
  Em toda revisão prévia, é necessário primeiro verificar se os pneus rodaram, pelo menos, 7 mil quilômetros. Como você pôde ver, o procedimento é ideal e de extrema importância para todos os motorista. Passe no Beto's Car e tenha uma vida atrás do volante mais segura.